Olá. Meu nome é Abraham.

Hoje iremos lhes informar algo muito diferente do que vimos dito das últimas vezes. Não se trata simplesmente da Lei da Atração, que, como todos sabem, existe e é atuante a cada instante na vida de vocês, estejam vocês conscientes ou não daquilo que desejam ao Universo a todo instante. Pois quem deseja são vocês, através das vibrações de vocês, com um simples “Seria muito bom se tal coisa acontecesse na minha vida”. Pois saiba que com apenas esse pensamento você já está emanando suas vibrações de desejo ao Universo.

A questão maior que viemos falar aqui é da sua vibração. Sim você e sua vibração. A forma como a conduz para a sua felicidade. Esqueça por um momento aquilo que você atrairá para si. Queremos falar agora da sua felicidade. Conte-nos: você é feliz? Não pense. Apenas responda a primeira coisa que vem na sua cabeça. Nada de “Depende…” ou “me deixe pensar…”. É feliz?

Em termos percentuais, o quanto se considera feliz? Bem, se você me disser que há pelo menos 80% de chance de estar feliz, então, meu amigo, você não me parece feliz e satisfeito com sua vida.

Admitimos que uma pessoa realmente feliz não irá titubear em dizer com 100% de certeza de que é realmente feliz porque sua vida é perfeita do jeito que é. Então pare e pense agora: o que falta na sua vida para ela ser perfeita? Seu trabalho lhe satisfaz? Sua esposa ou esposo correspondem às suas expectativas pois conseguem estabelecer um diálogo inteligente e sincero sobre sua relação? Seus amigos e parentes estão na mesma vibração que você?

Agora pare e pense. Esqueça todos eles. Pense em você. Sim, você. Percebe o quanto é fácil pensar no quanto o outro pode estar errado, ou o quanto o outro não corresponde às suas necessidades, ou no quanto o outro não respeita suas opiniões? No outro, no outro, no outro. Pare de culpar o outro pelas suas frustrações. Hei! Pare agora. Se quiser ser feliz, não coloque no outro a responsabilidade das suas decisões.

Quer ser feliz de verdade, aceite a sua verdade e satisfaça as suas necessidades. Não, isso não é egoísmo, é viver a felicidade. Não precisa deixar de respeitar as opiniões do outro apesar disso. Respeite e não entre em atrito. Não é isso que estamos querendo lhe dizer. Deve sim respeitar o outro, mas deve respeitar a si mesmo em primeiro lugar e não abdicar da sua felicidade para a felicidade do outro. Veja o que estamos lhe dizendo.

Agora, se te satisfaz e lhe faz feliz dedicar a sua vida em função do outro… Está ouvindo? Escute bem… se a sua satisfação e felicidade está em dedicar sua vida ao outro e isso não te frustra e não vai contra suas intenções, princípios e vontades, então não está errado. Não há porque fazer algo diferente do que manda o coração. Veja bem. A cada um cabe um aprendizado.

Muitas pessoas se frustram porque não realizam seus sonhos, mas esquecem de que a todo instante puderam escolher o que fazer da vida. Muitos tolhem seus sonhos porque os acham impossíveis e os frustram de chegarem a si, acolhendo e aceitando as dificuldades impostas pelo comodismo e pela pouca vontade de fazer seus sonhos tornarem-se realidade. O ser humano desiste muito fácil da felicidade. E depois se frustra. E depois coloca a culpa no outro, na sociedade, no sistema. O sistema não é tão forte quanto seu desejo. Se você acha que é, o achar também é uma escolha.

Sinta-se em paz com suas escolhas. Se não pode ou não se acha capaz, ou se não tem condições de escolher diferente, não se frustre. Aceite a opção que escolheu e veja tudo de belo que poderá extrair dessa experiência.

Porque o mais comum que vemos por aí é que não basta a frustração com uma escolha tomada, ainda se sentirá no direito de culpar o outro se algo der errado, para depois ficar remoendo a situação e ficar se colocando mais para baixo. Vê o que é a auto-sabotagem? Não faça isso consigo mesmo. Viva o hoje e seja feliz não importa onde. Se não pode mudar uma situação, conviva com ela em harmonia. Esse é o aprendizado.

Independente de onde estiver, independente das escolhas que fez, não importa. Veja o que há de belo onde estiver, para onde for. Veja a beleza nas coisas. Foque no que te faz feliz, nos pequenos detalhes das pessoas e locais onde quer que esteja. Viva penosamente e sofrerá. Agora, viva amorosamente e dará lugar à satisfação e estará mais próximo dos 100%. E quando puder fazer uma nova escolha e fazer e estar onde realmente quiser estar e fazer, então chegará aos 100%. Mas se não pode agora, busque estar o mais próximo possível desse número.

E pare de reclamar e culpar os outros pelas suas escolhas. Elas são suas e isso é o que importa. Agora pare e observe a beleza nas coisas e curta a viagem, curta a experiência. Pois ela irá acabar um dia. Sim, pois deve dar lugar a novas experiências. Que graça teria se privar de conhecer outras coisas, pessoas e lugares? Entenda, nada é por acaso e nada é definitivo. Só não fique se martirizando e batendo a cabeça, sofrendo por algo e tornando esse algo mais penoso do que poderia ser, sendo que pode aproveitá-lo nas suas variações se focar na beleza e nas coisas boas que essa experiência pode proporcionar. Agora pare e pense: o quão perto dos 100% você é capaz de chegar agora?

E essa é a melhor coisa que podemos lhes ensinar por hoje.
Agora vão e busquem aproveitar da melhor forma as oportunidades.

Autor: Abraham – Consciência
Local e data: São Paulo, 07/11/2016
Canal: Fernando

Comentários

comentários