“Os psicopatas geralmente não se dão bem uns com os outros. A última coisa que uma pessoa egocêntrica, egoísta, exigente e insensível quer é alguém como ela.” – (Robert Hare, 1999)

Estão mais pertos a que imaginamos – necessitam de tratamento urgente – são definidos como “personalidade psicopata” e/ou “sociopata”.

“Se correr o guarda prende. Se ficar o banco toma. Brasileiros pós ditadura ainda se encontram em estado de coma semi profundo. E um dos sintomas mais visíveis é a falta de percepção. Acariciam um lobo achando que é o seu animal de estimação. Não conseguem diferenciar banqueiros de bancários. Mega traficantes de meros funcionários. E assim permanecem estagnados, quando não regredindo. Enquanto o comando Delta tem cada vez mais motivos pra permanecer sorrindo (na cara daquele malandro)” – (Planet Hemp)

Para vivermos bem conosco e com os outros – necessitamos tratar nossos traumas e ver realmente a verdade em nossas vidas. Geralmente aquilo que achamos que é, não é – quem pode nos fazer um maior mal não é quem esta sem banho ou com roupas rasgadas e que nos fala palavras ofensivas. E sim, aquele que fala o que queremos ouvir, perfumado e com roupas impecáveis.

E respondendo Jesus, lhes disse: Vede, não vos engane alguém; porque virão muitos em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; e enganarão a muitos. – E levantar-se-ão muitos falsos profetas, e enganarão a muitos. E porquanto multiplicar-se-á a iniqüidade, se resfriará a caridade de muitos. Mas o que perseverar até o fim, esse será salvo. – Então, se alguém vos disser: Olhai, aqui está o Cristo; ou, ei-lo acolá, não lhe deis crédito. Porque se levantarão falsos cristos e falsos profetas, que farão grandes prodígios, e maravilhas tais, que, se fora possível, até os escolhidos se enganariam. (Mateus, XXIV: 4-5, 11-13, 23-24; Marcos, XIII: 5-6, 21-22)

Porque não é boa a árvore a que dá maus frutos, nem má árvore a que dá bons frutos. Porquanto cada árvore é conhecida pelo seu fruto. Porque nem os homens colhem figos dos espinheiros, nem dos abrolhos vindimam uvas. O homem bom, do bom tesouro do seu coração tira o bem; e o homem mau, do mau tesouro tira o mal. Porque, do que está cheio o coração, disso é que fala a boca. (Lucas, VI: 43-45).

O conceito da psicopatia (“personalidade psicopata” e “sociopata” são termos por vezes utilizados como sinônimos) é cercado de polêmica. A psicopatia é um transtorno de personalidade caracterizado por pessoas que não têm consciência e são incapazes de empatia, culpa ou lealdade a qualquer pessoa a não ser elas mesmas. Já a sociopatia é um distúrbio não psiquiátrico e se refere a pessoas antissociais e criminosas que seguem as normas de uma determinada subcultura.

“Os psicopatas não dão a mínima para os sentimentos alheios ou as regras da sociedade. Enquanto os outros buscam construir, eles destroem.” (Oldham e Morris, 1995)

Guardai-vos dos falsos profetas, que vêm a vós com vestidos de ovelhas, e por dentro são lobos roubadores. Pelos seus frutos os conhecereis. Porventura os homens colhem uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? Assim, toda árvore boa dá bons frutos, e a árvore má dá maus frutos. Não pode a árvore boa dar maus frutos, nem a árvore má dar bons frutos. Toda árvore que não dá bons frutos será cortada e lançada no fogo. Assim, pois, pelos seus frutos os conhecereis. (Mateus, VII: 15-20).

Nosso Mestre Jesus já nos alertava sobre os psicopatas – em todas as áreas de nossa vidas: religião, ciência, família, trabalho e etc. Mas, até hoje somos presas muito fáceis destes que agem de forma pensada para destruir, manipular e acumular ganhos de toda ordem – devido sua enfermidade mental e comportamental. Seguem alguns critérios:

  1. Os psicopatas desprezam e violam os direitos dos outros;

  2. Eles não se conformam às normas sociais no que se refere a comportamentos lícitos;

  3. Eles nunca são sinceros, mentindo repetidamente, usando pseudônimos ou dando golpes nas pessoas visando ao lucro pessoal ou ao prazer;

  4. Eles são incrivelmente impulsivos e incapazes de planejar com antecedência. Vivem apenas no presente e para o presente.

  5. Eles são irritáveis e agressivos. Não conseguem ficar parados.

  6. Eles demonstram um desrespeito negligente pela segurança física e psicológica dos outros;

  7. Eles são repetidamente irresponsáveis;

  8. Eles não demonstram qualquer remorso.

Tratamento – Os especialistas não chegaram a um consenso sobre o tipo de tratamento a ser oferecido e se o tratamento é eficaz para ensinar compaixão, planejamento e honestidade. Alguns falam em administrar o problema e não em curá-lo. Outros argumentam a favor da terapia cognitivo-comportamental, enquanto outros defendem o confinamento dos psicopatas mais perigosos em hospitais psiquiátricos de segurança máxima.

Acredito que a Homeopatia associada a um tratamento multiprofissional – pode ser extremamente útil nestes casos. Fomentando amor e o pensamento e ação caritativa. Estimulando o nascimento da consciência equilibrada – que significa dizer – realinhamento da nossa vida aos Planos de Deus.

É obvio que tal tratamento requer tempo e muita disciplina de ambas as partes (paciente e terapeuta) – mas, todos os problemas e enfermidades são possíveis de alcançar alívio e/ou cura.

Comentários

comentários